Hoje.

Hoje eu não quis pintar as unhas, meu cabelo secou do jeito que quis, coloquei qualquer roupa que apareceu. Eu não quis demorar pra me arrumar, não me importou se meu sapato combinava com a roupa, nem que ganhei uns quilos nas férias. Nem mesmo me deixei levar pelo mau humor das pessoas.

Não, juro que não foi desleixo, só que hoje não fez diferença. Hoje eu to bem.

Não saltitante de alegria, nem com a menor vontade de gritar pro mundo que tenho a melhor vida de todas. Minha vida é boa, mas ta longe de ser perfeita.
O caso é que hoje eu acordei bem.

Hoje eu percebi que deixei de me culpar por coisas que não tive escolha, que amadureci o suficiente pra não chorar depois de quebrar a cara, mas tirar algo de útil das situações difíceis.
Não importa o quanto lute, as vezes não da pra não ser levado por uma maré ruim, mas o que importa é não achar que o fim de mundo chegou. Porque a dor passa, alguma hora ela passa.

Hoje as coisas estão boas, as conversas fluindo e ficar só deixou de ser torturante. Não tive pensamentos intermitentes sobre saudades inúteis. Hoje eu não botei o peso da minha alegria ou tristeza em ninguém, a não ser em mim mesma.

Hoje percebi que a gente já nasce inteiro então não dependemos de ninguém pra se sentir pleno. Muito pelo contrário, dependência causa atraso e não tenho tempo pra demora.
Hoje vi que todo mundo que vem é só pra acrescentar, que algum dia vão seguir o próprio caminho, e que tudo bem, porque eu também preciso seguir o meu.

As coisas andam fazendo mais sentido, os cortes da alma começaram a se fechar, talvez.

Hoje não teve nada de intenso, nada de absurdo, só que eu finalmente me endireitei. Senti a força que achava faltar, mas que na verdade tava guardada.

Hoje alcancei a felicidade que sempre acreditei existir em algum lugar. Felicidade que não depende de nada, felicidade verdadeira que é paz, que é não se deixar ser atormentado pelos seus próprios fantasmas.

Hoje eu acordei esquecida das coisas ruins, das decepções. Hoje meu coração não doeu pela falta de explicações, não precisava mais delas. Nem sempre se entende o que já passou, e se já cai e levantei, não preciso mais entender o motivo da queda.

Da vida a gente só recebe o que tem pra receber, e vi que se quebrei a cara é porque precisava crescer e ainda preciso. A gente tem sempre que evoluir, tem sempre algum lugar melhor para se chegar.

Hoje eu to com a satisfação de estar bem, da rotina não incomodar. Quando acordar cedo tá tudo bem, quando se chover ou não, tudo bem também.

Meu paraíso hoje é particular, e eu posso levar pra qualquer lugar, porque é dentro de mim.

Anúncios

2 comentários sobre “Hoje.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s